Redes Sociais

Facebook Twitter Youtube

Lojas que recomendo

Total de visualizações de página

Facebook

Assine o Feed

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.
quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Hoje em dia, com a febre de blogs, publicidade em todo lugar e em todas as redes, como Facebook, Twitter, etc, como você reage a tudo isso?

Todo dia um produto novo e "milagroso" que você P-R-E-C-I-S-A comprar. Uma nova tendência, a saia do momento, o óculo desejo, a base dos sonhos.

Mas você sabe como reagir a tudo isso? Compra por necessidade ou compulsão?

Mulheres tem a necessidade de testar coisas novas, cá pra nós, a melhor coisa do mundo é ser mulher! Mas o quão influenciado você é?

Responda, para si mesmo, algumas perguntas.

- O que leva você a comprar algo? O fato de estar na moda e você achar que aquilo lhe fará feliz, ou porque você acha que tem tudo a ver com você e independente do que falam por aí, é a sua cara e você decidiu comprar?

- Você gasta mais do que tem?

- Você compra por indicações na internet, com que frequência?

- Você se sente satisfeito após realizar compras? Quanto tempo dura essa sensação de satisfação?

Pois bem, pra quem não sabe, comprar compulsivamente é uma doença sim. E por mais maravilhoso que seja fazer compras, tudo tem um limite. Até porque tá difícil arranjar um cartão ilimitado (kkk). Mas o fato é que você precisa prestar atenção a quem você é e o que você precisa.

Vejo meninas comentando em alguns grupos no Facebook, que deixaram de pagar contas básicas como luz e águapra investir *na base do momento*.

O consumismo pra ser saudável, deve estar dentro do seu orçamento e não deve "boicotar" itens de sua necessidade básica, ou da sua família.

Não estou dizendo para pararem de fazer comprinhas e terem suas wishlists. Mas acho que todo mundo deve parar um pouco pra pensar e efetuar suas comprinhas com consciência.

Não se deixe manipular apenas "porque todo mundo têm". Compre porque acha que vale a pena e vai servir pra você.

Fica a dica ;) Beijos.



Siga o blog nas redes sociais.
TWITTER  .  FACEBOOK   .    YOUTUBE

0 comentários: